NOTÍCIA: 5 fatos inacreditáveis sobre o Android

Com tantos sites e blogs dedicados ao Android, podemos pensar que o sistema operacional do Goog...


Com tantos sites e blogs dedicados ao Android, podemos pensar que o sistema operacional do Google não guarda segredos a serem descobertos. No entanto, existem fatos pouco conhecidos que irão surpreender até ao fã mais informado. Veja abaixo 5 fatos quase inacreditáveis sobre o Android.

1. O Android é um homem


Bem, ao menos um homem-robô. Apesar de muitos dicionários definirem “android” como um robô com aparência humana, o prefixo grego andr- é masculino, e a ampla maioria dos robôs descritos como andróides tem a aparência de um homem.

Existem vários termos para robôs que têm aparência feminina: gynoid, fembot e robotess. A última palavra foi cunhada em 1921, na mesma peça teatral que criou o termo “robô”: R.U.R., ouRossum’s Universal Robots.

2. O Android não foi projetado para smartphones ou tablets

Em 2013, o criador do Android Andy Rubin disse numa conferência em Tóquio que o Android de então nunca foi pensado para smartphones. Ele foi projetado para “smart cameras”. A ideia era conectar câmeras e computadores, para o upload de imagens na nuvem usando um serviço chamado “Android Datacenter”. O mercado de câmeras digitais, contudo, estava caminhando para a estagnação na época, e Rubin decidiu que todo o esforço não seria devidamente recompensado - e a equipe Android voltou seus trabalhos para os smartphones.

O Android foi projetado desde o começo para ser um sistema aberto. “Queríamos que o maior número possível de smartphones rodasse com Android”, explicou Rubin. “Então em vez de cobrar $99, $59 ou $69… nós o distribuimos de graça, pois sabíamos que o mercado reagiria melhor”. Hoje, isso pode não parecer importante, mas na época, uma fabricante teria de comprar licenças caras para usar sistemas como o Windows CE. Um sistema operacional móvel gratuito representou uma economia significativa para as fabricantes de smartphones, e também garantiu o sucesso da expansão do SO.

3. Todo usuário Android deve agradecer a Steve Jobs


Calma, vou explicar. Entre 2005 e 2007, o Android tinha apenas um competidor em vista: a Microsoft, que na época era a maior e mais poderosa empresa de tecnologia do mercado. Até então, cada smartphone era diferente - a Motorola tinha um sistema, a Nokia tinha outro, a Samsung um terceiro - e a equipe Android pensava que a Microsoft era a empresa a criar um sistema operacional único. Quando Steve Jobs anunciou o iPhone em 2007, a equipe Android percebeu que teria de voltar à mesa de projetos. Do contrário, os aparelhos da Samsung, Sony, LG e companhia seriam mais como um Blackberry ou um dispositivo com Windows CE.

4. Em 2007, como agora, o Android era mais interessante do que o iPhone


A maioria pensa que a Apple revolucionou o software em smartphones, mas na mesma época a equipe do Android estava trabalhando em algo bem mais interessante: ao contrário do iPhone, que era em grande parte dependente do iTunes, não oferecia funções multitarefas e nem mesmo contava com o “copia e cola”, o Android desenvolvia um dispositivo chamado Sooner, com multitarefas, conexão com uma loja de apps online, suporte para smartphones e tablets e independência com relação a um PC ou laptop. Chupa, Apple!
Infelizmente, o dispositivo Sooner era muito, mas muito feio. Um tijolo de plástico com teclado físico e uma pequena tela que não reagia ao toque. Em comparação, o iPhone parecia algo saído de um filme de ficção científica, usando um acelerômetro para orientar a tela, sua touchscreen e sus experiência de uso revolucionária. Por isso o Android soube se reformular e adotou as melhorias da Apple. Hoje, smartphones com teclados físicos são raros.

5. O Android funciona no espaço


Em 2013, a NASA lançou um bando de "PhoneSats", satélites ultra-baratos equipados com smartphones Android. Os PhoneSats já viraram torrada - todos os três queimaram ao entrar na atmosfera - mas eles fizeram o seu trabalho de maneira admirável, enviando fotos de volta do espaço e demonstrando que é possível fazer satélites com hardware muito barato. Os PhoneSats foram feitos a partir de dois HTC Nexus One e um Samsung Nexus S, e o custo total girou em torno de 3.500 dólares por satélite. Isso é realmente barato se pensarmos em satélites normais.

A NASA não foi a única organização a lançar smartphones Android no espaço. Também em 2013, o satélite STRaND-1 foi lançado em órbita a partir do Centro Espacial Satish Dhawan em Sriharikota, Índia, em nome da Surrey Satellite Technology (SSTL) da Inglaterra. O STRaND-1 foi o primeiro satélite com um smartphone em seu núcleo, um Nexus One. Como SSTL explicou, "Smartphones são altamente avançados ao incorporar vários recursos importantes que são essenciais para um satélite, tais como câmeras, links de rádio, acelerômetros e processadores de computador de alto desempenho. Quase tudo, exceto os painéis solares e de propulsão". E os smartphones estão ainda mais inteligentes hoje.
Fonte: AndroidPIT

Related

NOTICIAS E CURIOSIDADES 5032659580749230701

Postar um comentário

emo-but-icon

Canal Play android Apk no YouTube com os melhores vídeos sobre android (Dicas, Tutoriais e Gameplays). "Dê um PLAY em seu android".

Pesquisar este site

Carregando...

PLAY android APK

item