CURIOSIDADE: 5 bons motivos para NÃO rootear o seu smartphone


Há pouco tempo reuni 10 bons motivos para ter permissões de root no seu Android. Neste artigo, falaremos agora da outra face da moeda, para podermos decidir se vale realmente a pena rootear o seu dispositivo, fazendo assim uma escolha mais consciente.

1. Riscos de segurança


Rootear o aparelho permite a comunicação em modo avançado com o próprio dispositivo. Isso significa que poderemos, com as ferramentas e conhecimentos adequados, ler e modificar qualquer parâmetro de sistema. Este é o motivo pelo qual muitos apps com funções avançadas requerem esses privilégios, mas trata-se de uma faca de dois gumes! Nada impede que aplicativos mal-intencionados danifiquem o nosso sistema, comprometam o nosso dispositivo e ainda por cima invadam a nossa privacidade. Por sorte, podemos escolher se um aplicativo pode ou não obter permissões de root, e aconselho de conceder essas permissões com cautela se um app foi baixado fora da Play Store.

2. Adeus à garantia


É mais um “até logo” do que um “adeus”. As permissões de root, obtidas por métodos convencionais, invalidam a garantia. Todavia, existem métodos mais refinados que não irão afetar certos arquivos de sistema (como os famosos contadores, flash counter, KNOX counter…) e permitem restaurar tudo como antes por meio do tool kit ou de outros procedimentos. Infelizmente, nada é certo, e quanto mais avançados se tornam os sistemas de segurança como o KNOX, fica sempre mais difícil restaurar a garantia. Muitas vezes é praticamente impossível ou muito perigoso.

3. Cuidado com os dispositivos menos famosos


Obviamente os procedimentos para obter as permissões de root não chegam por vias “oficiais”. Existem usuários ou grupos de aficcionados que dedicam a criá-los. Portanto, é normal que eles se concentrem nos dispositivos mais comprados, sobretudo quando se utilizam métodos mais gerais. Com frequência, será preciso recorrer a procedimentos específicos para o próprio dispositivo quando ele não for muito popular, e esses métodos requerem mais passos e conhecimentos mais profundos. Isso aumenta a possibilidade de comentar erros e, por consequência, danificar (às vezes irremediavelmente) os nossos amados dispositivos.

4. Problemas com as atualizações


Outro problema muito difuso é o de não poder mais atualizar o aparelho depois de obtidas as permissões de root. Dependendo do dispositivo e da fabricante, os usuários terão de abrir mão da comodidade dos updates via Wi-Fi (OTA) e dos softwares de gerenciamento (como o Kies para a Samsung), mas ainda assim poderão atualizar baixando o firmware da internet e flasheando-o con Odin, por exemplo. O procedimento é muito simples, mas também aqui o risco de cometer erros sempre existe.

5. O root serve para tudo e para nada


Este é o ponto mais importante a se considerar. As possibilidades depois do root são praticamente ilimitadas, mas quantas delas iremos realmente usar? Podemos abrir mão dessa liberdade? Antes de se aventurar em algo que não conhece muito bem, é sempre melhor informar-se e saber para que o root serve. Os riscos são baixos, mas eles existem. É melhor ter aplicativos irritantes que não podem ser desinstalados ou possuir o peso de papel mais caro do mundo?

A minha intenção não é a de assustar ninguém, ao contrário! Todos são livres para rootear seus dispositivos, e quem leu o artigo está agora mais consciente dos possíveis riscos.
Fonte: AndroidPIT

Related

NOTICIAS E CURIOSIDADES 6350166804314524925

Postar um comentário

emo-but-icon

Canal Play android Apk no YouTube com os melhores vídeos sobre android (Dicas, Tutoriais e Gameplays). "Dê um PLAY em seu android".

Pesquisar este site

Carregando...

PLAY android APK

item